Você sabe o que é selfitis?

Até publicar um post no perfil, muitas pessoas se produzem antes, "testam" vários registros fotográficos, editam a imagem em diversos aplicativos e isso pode levar horas, além de deixar a galeria do celular lotada com imagens do próprio rosto.


Segundo alguns estudos, o comportamento de selfie se associa diretamente ao narcisismo. Outros atribuem isto à atratividade social, associado à busca por atenção, à solidão e ao comportamento egocêntrico (Fonte: Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA, artigo "Um Estudo Exploratório de “Selfitis” e o Desenvolvimento da Escala de Comportamento Selfitis").


Este termo não aparece no DSM, mas é considerado um distúrbio mental de acordo com pesquisadores da Universidade de Nottingham Trent, na Inglaterra, e da Thiagarajar School of Management, na índia. Às vezes o excesso de fotos chega a afetar a rotina da pessoa, que faz fotos de si mesmo em todos os momentos da vida, incomodando aqueles que estão ao seu redor (G1).


Este estudo criou um instrumento conhecido como "Selfitis Behavior Scale (SBS)" classificando este quadro em três classificações. Para isto, houve um agrupamento de categorias sobre os sentimentos ao tirar selfies:


1) melhoria do ambiente: possibilidade de se expressar em seu ambiente, obter melhores lembranças da ocasião, servir como memórias futuras e porque dá uma sensação melhor de estar usufruindo do espaço;

2) competição social: produz uma competição saudável com amigos e colegas, aumenta status social, gera mais curtidas e comentários nas postagens e costuma usar aplicativos de edição de imagens pra aprimorar as fotos e parecer melhor que as outras;

3) busca por atenção: se sente mais popular, espera avaliação dos amigos, ganha atenção ao compartilhá-las nas redes sociais;

4) alteração de humor: diminui o nível de estresse, produz mais felicidade e melhora o humor;

5) autoconfiança: se sente mais positivo consigo mesmo, aumenta a autoconfiança ao olhar as fotos tiradas,

6) conformidade subjetiva: obtém mais aceitação entre os grupos, se sente mais próximo do grupo ao tirá-las e se destaca como membro mais forte do grupo (Forbes).


E aí, já conhecia isto? Lembrando que evite o autodiagnóstico!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo